♥ 0

(…) ninguém deve saber da guerra que se trava no meu íntimo.
                     Anne Frank 

♥ 0
❝ Meu sentimento exacerbado
só sabia me dominar
e eu respirava todo dia
prometendo não chorar.
Aquilo me maltratava,
eu na dor? Estagnava.
Sofria calada e assim
só espinho saiu em mim.
Corria mas não imaginava
que aquilo me mudava
e cada vez mais amarga
ficava a medida em que o tempo
P
A
S
S
A
V
A.

- Poeticências

♥ 0

“Ela vestia
Um vestido azul de bolinhas
E caminhava pela rua
Sempre sozinha.
As várias pessoas
Passavam pela menininha
E admiravam o belo sorriso
Que reluzia
Mal imaginavam
Que era tudo mentirinha.

Ela se fazia de forte
Mais despencava
Quando estava sozinha
No quarto, na cozinha
Ou até na casa da vizinha.”

- Dispersa-ao-vento

♥ 0
córtex

tantos ossos / poros / músculos / pulsos / tão nossos / ao tempo / não posso / mas tento / ser sólido / só / lido / solidão / solitude / imensidão / logo existo / resisto / ao universo / inteiro / interno / delirante / labrinto neural / dos sentidos / do olhar / ao ouvido / do orgasmo ao organismo / suado / sentido / na alma / no instinto / na palma / das mãos / destino / intestino / carne / coração / que pulsa / em pulsos / involuntários / nos músculos / do córtex / do tempo / do ovário / do cérebro / ao relento / no sangue / no horário / até que a sorte / se encontre / com a morte / no fim / nú / do calendário.

♥ 0
❝ Não se afobe, não
Que nada é pra já
O amor não tem pressa
Ele pode esperar em silêncio
Num fundo de armário
Na posta-restante
Milênios, milênios
No ar…

- Chico Buarque

♥ 9
Amorazê: O que você não sabe que existe em mim

docesafagos:

Quando eu começar a contar até mil você fecha os olhos e lembra de tudo que eu te falei. Talvez agora, lembrando com calma e sentindo cada suspiro entre as palavras, você entenda tudo que vivo a te contar e você nunca entendeu. Talvez você perceba que tudo que eu falei acompanhou reticências que…

♥ 1
❝ A idéia é a rotina do papel.
O céu é a rotina do edifício.
O início é a rotina do final.
A escolha é a rotina do gosto.
A rotina do espelho é o oposto.
A rotina do perfume é a lembrança.
O pé é a rotina da dança.
A rotina da garganta é o rock.
A rotina da mão é o toque.
Julieta é a rotina do queijo.
A rotina da boca é o desejo.
O vento é a rotina do assobio.
A rotina da pele é o arrepio.
A rotina do caminho é a direção.
A rotina do destino é a certeza.
Toda rotina tem sua beleza.

- Comercial da Natura

♥ 0
BANG!

A poesia é uma arma…
Arme-se!
Ame-se!
Atire-se no coração mais próximo…
 
(Claus Nardes) 

♥ 0
❝ - Como tens passado?
- No passado…!

- Bigarro Cruz

© theme por Falso Desapego.